O SURGIMENTO de mais movimentos envolvidos na limpeza das praias é um sinal claro do crescimento da sensibilidade da sociedade, sobretudo, no meio urbano, em relação ao meio ambiente.

A posição foi, recentemente, defendida em Maputo, por jovens activistas ambientais, na esteira do primeiro fórum do Observatório Juvenil.

Helga Macuácua, activista, fala de crescimento da sensibilidade no seio dos citadinos sobre a necessidade de proteger o meio ambiente.

A título de exemplo, fala do facto de, num passado não muito distante, ter havido menos preocupação em relação a questões ambientais, tal como acontece agora e, prova disso, é a existência de associações e mais movimentos com interesse em manter certos espaços públicos limpos.

“Se prestarmos um pouco de atenção, notaremos que não passa um mês sem haver jornadas de limpeza na Praia da Costa do Sol, aqui, na cidade de Maputo, ou noutros locais de interesse público. Por causa do ciclone idai, nota-se, igualmente, maior preocupação em relação às mudanças climáticas”, disse.

A cooperativa ambiental, baseada em Maputo, tem três projectos, nomeadamente, a Escola ecológica, na qual consciencializam-se crianças sobre como cuidar do meio ambiente. “Recolhemos o lixo gerado na escola e a partir do mesmo produzimos artigos com base na reciclagem. Temos, igualmente, o pelotão zero. As nossa colegas têm estado sempre na praia das 11 às 18 horas e consciencializam os banhistas, porque eles é que comem e bebem na praia, deixando os resíduos por lá”. Outro projecto consiste em colocar barreiras de redes nos canais de acesso ao mar para impedir que o lixo plástico se faça ao mar. 

Fazer conhecer sobre eventos extremos

Dar a conhecer aos cidadãos, com destaque para crianças e jovens, informação relativa aos eventos extremos é uma forma encontrada pelos jovens rumo à melhoria do meio ambiente.

Titódio Cumbane da Cooperativa de Educação Ambiental Repensar (CEAR) diz:

“O nosso foco tem que ser a mente humana, a forma como as pessoas olham para o plástico, por exemplo, atirando-o, indiscriminadamente, sem olhar para o espaço. A pessoa tem que saber que ao utilizar o plástico deve depositar num lugar apropriado, de modo a não desaguar no mar, onde, temos peixe que procuramos sempre e que traz o plástico à nossa mesa, sob forma de micro partículas”, disse.

Salientou que nas escolas as acções decorrem no período normal de aulas e nas praias é interrupto, de Janeiro a Janeiro e as acções de limpeza são feitas aos fim-de-semana.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction