Imprimir
Categoria: Ciência, Tecnologia e Ambiente
Visualizações: 779

O GOVERNO da província de Manica acaba de criar uma equipa multissectorial que, nos próximos dias, deverá deslocar-se ao distrito de Machaze, onde foi diagnosticado o primeiro caso positivo do novo coronavirus em um cidadão deportado da África do Sul.

Machaze é o primeiro distrito dos doze da província de Manica a registar caso de Covid-19.

A equipa envolve técnicos da Saúde, do Instituto Nacional de Gestão das Calamidades (INGC), da Polícia da República de Moçambique (PRM), entre outros que vão monitorar a pessoa infectada pela Covid-19 e fazer o rastreio a toda a sua rede de contactos.

A decisão foi tomada ontem, em Chimoio, na reunião de monitoria e avaliação das acções de prevenção e combate ao novo coronavírus durante o período de emergência.

Na ocasião, o secretário de Estado de Manica, Edson Macuácua, que orientou a reunião, chamou atenção para a necessidade de a população se manter firme e coesa na luta contra o coronavírus, evitando algumas práticas que atentam à saúde pública.

“Passamos para a lista daquelas regiões com casos de novo coronavirus. É importante que reforcemos as nossas acções de combate à doença para que não passemos para situações em que teremos transmissões comunitárias. Cada cidadão deve ser responsável para evitar que a doença se propague por toda a província”, apelou.

Segundo Macuácua, uma das medidas será a colocação de alguns postos de fiscalização e testagem aos camionistas que passam pela província com destino a outros países da região de África.

“A fiscalização tem de ser reforçada na via pública para evitarmos a circulação de pessoas. Os automobilistas, principalmente os camionistas, serão submetidos a testes porque queremos tentar controlar para que o caso de Machaze não seja uma via para disseminação da doença pela província”, disse.

“Temos de usar as máscaras, fazer a desinfecção das mãos com lavagem frequente e uso de álcool, distanciamento social e outro tipo de bloqueio para evitar a propagação da doença”, acrescentou.

O único caso de Covid-19 foi diagnosticado em Machaze e trata-se de um cidadão repatriado da África do Sul.

Machaze é uma região que se localiza na zona fronteiriça com África do Sul. O movimento de pessoas de e para África do Sul é feito de forma regular, facto que exige do Governo o redobrar de esforços para travar a propagação da doença naquele ponto do país.

Na província de Manica, 83.289 mil pessoas já foram submetidas ao rastreio da doença. Deste número, 471 estiveram em quarentena.

(Notícias/AIM)