25 C
Maputo
Sexta-feira, 20 - Maio, 2022

MEMBRO NÃO PERMANENTE DO CS: Moçambique numa posição privilegiada

+ Recentes

MOÇAMBIQUE está muito bem encaminhado para a sua eleição a membro não permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas, cujo escrutínio terá lugar a 9 de Junho próximo na Assembleia-Geral da ONU.

A convicção foi manifestada ontem ao “Notícias” por António Macheve, porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros e Cooperação (MINEC), instantes depois da participação, nos Estados Unidos da América, da delegação nacional numa audição para este fim promovida pela Federação Mundial das Associações das Nações Unidas.

Falando em exclusivo ao matutino, António Macheve explicou que os argumentos apresentados neste encontro, que teve lugar na sede da ONU, foram bastantes para que, depois desta audiência, o país possa ser eleito ao cargo.

“A nossa análise é de que a candidatura nacional está muito bem encaminhada e há um ambiente favorável para a nossa eleição no dia 9 de Junho a membro não permanente do Conselho de Segurança”, afirmou.

Dos factores que pesam para que o país seja integrante deste organismo está o facto de, até agora, Moçambique ser o único candidato representante do Continente Africano, tendo apoio expressivo da União Africana. E se assim acontecer substituirá o Quénia.

Sobre isso, o porta-voz do MINEC explicou que as regiões da África Austral e Oriental alternam no assento a membro não permanente do Conselho de Segurança.

“Assim, o Quénia vai sair no dia 31 de Dezembro deste ano, e o nosso país poderá assumir o assento no dia 1 de Janeiro de 2023”, disse.

Leia mais…

- Publicidade-spot_img

Destaques