Segundo PR: Não há nada que pague a dedicação dos enfermeiros

0

O PRESIDENTE da República (PR), Filipe Nyusi, saudou e prestou homenagem aos enfermeiros moçambicanos pela passagem do 12 de Maio, data consagrada a esta classe profissional.

Filipe Nyusi, que falava em Maputo, à margem da cerimónia de investidura dos novos membros do Conselho Superior da Comunicação Social (CSCS), disse tratar-se de homens e mulheres que sem olhar para o dia, nem para o relógio, debaixo de muitas incertezas, dão o seu saber para garantir a saúde dos cidadãos e manter viva a nação moçambicana e toda a humanidade.

“Em nome de todos os moçambicanos, dos quais faço parte, rendo homenagem a estes filhos que transportam o estandarte da saúde e da nossa vida. Os moçambicanos reconhecem que pela grandeza daquilo que enfermeiro dá, não há nada que possa pagar esta entrega e generosidade patriótica e humana”, disse.

É nesta perspectiva, apontou, que o Governo continuará ao lado do enfermeiro moçambicano, de forma a facilitar o exercício da actividade e sua inserção na sociedade.

O Dia Internacional do Enfermeiro celebra-se a 12 de Maio com vista a homenagear todos os enfermeiros do mundo e relembrar a importância destes profissionais na prestação de cuidados de saúde à população em geral.

A data foi criada pelo Conselho Internacional de Enfermeiros, que todos os anos distribui um kit informativo deste dia e elege um tema para a celebração. O dia foi escolhido por assinalar o aniversário do nascimento de Florence Nightingale, que é considerada a fundadora da enfermagem moderna.

Florence Nightingale nasceu em Florença, Itália, no dia 12 de Maio de 1820. As visitas constantes que fazia com sua mãe a doentes foram decisivas na escolha do curso de enfermagem.

A sua dedicação rendeu-lhe a condecoração da Cruz Vermelha Real em 1883.

+ posts

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.