AFIRMA SECRETÁRIO EXECUTIVO: Compromisso da SADC é restaurar a paz regional

0
93

A RESTAURAÇÃO da paz e a segurança na Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) continuarão a ser os pressupostos fundamentais para alcançar o desenvolvimento socioeconómico da região.

O alcance destes objectivos, segundo o secretário executivo da SADC, Elias Magosi, deve ser visto como prioridade, porque sem a paz e segurança o desenvolvimento na região continuará a ser um desafio.

Elias Magosi, que falava na Cimeira da Troika do Órgão de Cooperação para as Áreas de Política, Defesa e Segurança, que teve lugar recentemente na África do Sul, disse que a restauração da paz e segurança passa pela erradicação do terrorismo em Cabo Delgado, que ameaça toda a região.  

“O mandato da SADC é de alcançar o desenvolvimento socioeconómico da região, erradicação da pobreza e a integração regional, conforme estabelecido no Plano Estratégico Indicativo de Desenvolvimento Regional 2020-2030 (RISDP), mas tudo isso só será possível com a região a viver um clima de paz e segurança”, disse Magosi.

Acrescentou que os contínuos compromissos para abordar questões de paz e segurança são um claro testemunho do empenho da SADC com vista a relançar a esperança no seio dos cidadãos da região bem como a confiança dos diversos actores.

A Cimeira da Troika do Órgão, alargada a Moçambique, apreciou o relatório da avaliação da Missão da SADC a Moçambique (SAMIM) e traçar um caminho a seguir para a missão.

Nesta sequência, a reunião decidiu pelo alargamento do prazo da Missão Militar da SADC por mais três meses, até concluir a limpeza e consolidação da segurança nas zonas recuperadas das mãos dos terroristas, permitindo o início da reconstrução.

A missão integra contingentes da África do Sul, Botswana, Angola, Lesotho e Tanzania, nas especialidades de forças terrestres, navais, aéreas, inteligência e logística. A mesma é comandada pela África do Sul, país que apresenta o maior número de efectivos. O Botswana coadjuva, enquanto Moçambique faz parte no mecanismo de coordenação, ocupando a posição de Estado-Maior.

“A nossa meta é consolidar as acções com vista à restauração da ordem, paz e segurança em Cabo Delgado, possibilitando a reconstrução e assistência humanitária às populações”, disse o tswana Elias Magosi. 

+ posts

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here