Segunda-feira, 24 Junho, 2024
Início » VERÓNICA MACAMO NAS NAÇÕES UNIDAS: Energia nuclear só para fins pacíficos

VERÓNICA MACAMO NAS NAÇÕES UNIDAS: Energia nuclear só para fins pacíficos

Por admin-sn
735 Visualizações

ANTÓNIO MONDLHANE, em Nova Iorque

MOÇAMBIQUE reiterou ontem, em Nova Iorque, o compromisso de continuar a colaborar com os organismos internacionais para a promoção do desarmamento nuclear e do uso pacífico da energia nuclear, visando uma paz sustentável em prol do desenvolvimento.

A Ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Verónica Macamo, que interveio na sessão informativa ministerial do Conselho de Segurança da ONU, sobre a não proliferação de armas nucleares, referiu ser crucial a adopção de uma abordagem equilibrada no uso desta tecnologia, incluindo a Inteligência Artificial, que se pode traduzir na implementação da legislação internacional pertinente e na concertação entre os Estados.

De igual modo disse serem prioritários investimentos em programas nucleares com fins pacíficos, dando ênfase na transição energética e na medicina humana.

the_ad_group(621);

“Sugerimos, em particular, a criação de um Pacto Global,  a forma de uma incubadora, através da qual sejam partilhados o conhecimento e a tecnologia nucleares relevantes para o progresso da humanidade, em consonância com os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável”, referiu.

Falando perante representantes dos 15 membros de Conselho de Segurança (cinco permanentes e 10 não permanentes, grupo do qual Moçambique faz parte), Macamo destacou também a necessidade do reconhecimento e valorização do trabalho da Comissão do Desarmamento das Nações Unidas, do Comité 1540 de 2004 e da Agência Internacional de Energia Atómica, pelos esforços em prol do desarmamento nuclear e não proliferação para que cumpra o seu mandato com isenção e imparcialidade.

Para a governante moçambicana, o apoio em acções de formação e assistência técnica, pode, igualmente, contribuir para a capacitação institucional dos países mais vulneráveis a conflitos.

A ministra dos Negócios Estrangeiro do Japão, Yoko Kamikawa, país que assume actualmente a presidência do Conselho de Segurança da ONU e que organizou o evento explicou que Tóquio definiu como prioridade acelerar a discussão entre os Estados nucleares e não nucleares com base nos resultados da reunião da  cúpula dos sete países mais industrializados do mundo realizada no ano passado em Hiroshima (Japão), um dos locais atacados por uma bomba atómica durante a Segunda Guerra Mundial.

Leia mais…

Artigos que também podes gostar

Propriedade da Sociedade do Notícias, SA

Direcção, Redacção e Oficinas

Rua Joe Slovo, 55 • C.Postal 327

Capa do dia