Sexta-feira, 24 Maio, 2024
Início » Turmas superlotadas na EPC da Ponta do Ouro

Turmas superlotadas na EPC da Ponta do Ouro

Por admin-sn
169 Visualizações

UMA média de 80 alunos por turma é a realidade que se vive na Escola Primária Completa (EPC) da Ponta do Ouro, no distrito de Matutuíne, província de Maputo, contra os habituais 50, na sequência do acolhimento dos estudantes transferidos da Escola Comunitária Graça Machel, ora encerrada sob alegação de falta de alvará.

Os mais de 720 alunos oriundos da escola comunitária ocuparam cinco das 11 salas da EPC, que inscreveu este ano lectivo 2017 meninos.

O director da EPC da Ponta do Ouro, João Manuel, afirmou que este ano o estabelecimento beneficiou de requalificação, passando a leccionar até à 8.ª classe, no quadro das reformas do Sistema Nacional de Educação, que expandiu o ensino obrigatório e básico até à 9.ª classe. Assim, a comunidade escolar já havia iniciado a construção de mais uma sala para fazer face a esta situação.

Acrescentou que com a chegada de mais alunos, a direcção viu-se forçada a levar a cabo mais uma obra desta feita com material precário.

banner

Um dos gestores da “Graça Machel” referiu que três a quatros alunos sentam-se na carteira, ao invés de dois. A fonte referiu que, para a realidade do país, uma turma devia ser constituída por um número máximo de 50 alunos, o que significa que há 30 crianças a mais nas salas.

Referiu ainda que tem sido um desafio para o corpo docente gerir estas turmas.

O “Notícias” contactou o proprietário da escola comunitária para saber como decorria o processo da sua regularização, tendo prometido pronunciar-se hoje.

Leia mais…

Artigos que também podes gostar

Propriedade da Sociedade do Notícias, SA

Direcção, Redacção e Oficinas

Rua Joe Slovo, 55 • C.Postal 327

Capa do dia