Segunda-feira, 24 Junho, 2024
Início » REFLEXÕES DA MUVALINDA: Desculpa

REFLEXÕES DA MUVALINDA: Desculpa

Por Jornal Notícias
1,4K Visualizações

Cândida Muvale*

DESCULPA é uma palavra simples que faz milagres, mas muitos não a sabem usar. Uns têm dificuldades de se redimir, outros banalizam esta palavra e vivem pedindo desculpas mesmo sem arrependimento genuíno e vontade de mudança, que situação!

Pedir desculpas é, para mim, um gesto de maturidade, respeito e educação que se aprende desde tenra idade com os cuidadores, pais e encarregados de educação na socialização primária. E a medida que se vai alargando o ciclo de relações e migrando para a socialização secundária, atrevo-me a dizer que pedir desculpas torna-se até uma forma de sobrevivência. Pois, de forma intencional ou não, e quase que sempre, ofendemos alguém ou desentendemo-nos com quem nos relacionamos, e se quisermos viver em paz e harmonia é inevitável o pedido de perdão e, igualmente, aceitar as desculpas. Ou seja, pedir perdão e perdoar.

É importante realçar que pedir desculpas e o perdão têm significados similares, mas geralmente são usados em contextos diferentes. “Pedir desculpas” é comum em situações quotidianas, onde se busca expressar arrependimento por algo que foi dito ou feito. Já “pedir perdão” é frequentemente reservado para situações mais sérias, onde se busca o perdão por algo que causou um dano emocional ou moral mais profundo. Em resumo, ambos expressam arrependimento, mas “pedir perdão” tende a ser mais formal e solene, porém aqui no texto falarei de pedir desculpas como sinónimo de perdi perdão, certo?! Óptimo, vamos a isso.

the_ad_group(621);

Observo que ultimamente as pessoas andam muito orgulhosas, soberbas e egoístas tanto mais que não sabem pedir e aceitar as desculpas, o que deixa muita gente com situações mal resolvidas, magoadas umas com as outras e com relações em deterioração que podem ou podiam ser resolvidas com o arrependimento e aceitação do perdão. Isso pode até causar nas pessoas situações de foro mental como depressão, ansiedade, entre outros.

A verdade é que pedir desculpas é uma demonstração de humildade, empatia e responsabilidade pelas nossas acções. Quando pedimos desculpas, estamos a reconhecer que magoamos ou incomodamos alguém, e estamos a mostrar que valorizamos o relacionamento com essa pessoa o suficiente para admitir o erro e buscar a reconciliação. Além disso, pode ajudar a restaurar a confiança e fortalecer os laços interpessoais. É uma habilidade importante para manter relacionamentos saudáveis e construir um ambiente de respeito e compreensão mútua.

Diante isto, aconselho a todos os leitores para nunca em hipótese alguma pararem de pedir desculpas, mesmo naquelas situações em que sente que têm razão, como virou mantra: “Prefira viver em paz do que ter razão”. E também procurem aceitar as desculpas das pessoas que reconhecem o erro e decidem redimir-se, pois, hoje em dia não é tão fácil o quanto parece.

Um versículo bíblico que aborda o tema do arrependimento e buscar a reconciliação é encontrado em Mateus 5:23-24, onde Jesus diz: “Portanto, se estiveres apresentando a tua oferta diante do altar e ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa a tua oferta diante do altar e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão; depois, volta e apresenta a tua oferta.” Este versículo destaca a importância de resolver conflitos e buscar a reconciliação antes de realizar actos de culto ou adoração. Ele enfatiza a prioridade do relacionamento interpessoal e o valor da reconciliação.

*Psicóloga e Activista Social

Leia mais…

Artigos que também podes gostar

Propriedade da Sociedade do Notícias, SA

Direcção, Redacção e Oficinas

Rua Joe Slovo, 55 • C.Postal 327

Capa do dia