Quinta-feira, 30 Maio, 2024
Início » Quando a maternidade se transforma num pesadelo

Quando a maternidade se transforma num pesadelo

Por Leovigildo Cruz
299 Visualizações

HORÁCIO JOÃO

MULHERES em idade activa, na cidade da Beira, dizem que enfrentam muitas barreiras no acesso ao emprego, devido à maternidade. As ausências dos postos de trabalho, por causa das obrigações maternas, nomeadamente para alimentar, levar à assistência médica de rotina, dizem, nem sempre são de agrado dos patrões e também por alguns colegas do sexo masculino.

Destacam as enormes dificuldades que têm para gerir assuntos relacionados com a gravidez, fundamentalmente no período pré-natal e no parto.

Acrescentam que a situação é mais notória nos estaleiros de madeiras, estabelecimentos comerciais, estâncias turísticas e similares, postos de abastecimento de combustíveis e lubrificantes, entre outras áreas da prestação de serviços.

banner

Manuela Mário, por exemplo, trabalha numa estância turística na cidade da Beira, e afirma que está a enfrentar imensas dificuldades, devido ao atendimento especial que deve prestar ao seu bebé, que nasceu com uma deficiência física.

“Por causa disso, me ausento frequentemente para garantir o acompanhamento médico e medicamentoso da menina que só tem dois meses de vida”, disse.

Acrescentou que já percebeu que isso irrita o patronato, embora não tenha sofrido directamente uma repreensão, nota uma certa frieza no tratamento que lhe é dispensado.

Artigos que também podes gostar

Propriedade da Sociedade do Notícias, SA

Direcção, Redacção e Oficinas

Rua Joe Slovo, 55 • C.Postal 327

Capa do dia