Director: Júlio Manjate

Sete pessoas, das quais um cidadão chinês, foram detidas e uma embarcação a motor aprendida, na última terça-feira, por pesca ilegal no Parque Nacional das Quirimbas (PNQ), na província de Cabo Delgado.

A embarcação a motor pertence a empresa Moçambique Mariscos, de proprietários chineses que fazia pesca ilegal de lagostas naquela área de conservação.

De acordo com Naungy Ntave administrador adjunto daquela área de conservação e reserva da biosfera, na altura da apreensão, os criminosos já tinham capturado 56 lagostas vivas, entretanto devolvidas ao mar pelos fiscais do parque que conduziram os trabalhos.

A fonte indicou que os sete indivíduos que trabalhavam na embarcação estão neste momento a contas com as autoridades na sede distrital de Ibo e, a Procuradoria local está a tratar passos subsequentes para o seu julgamento.

Aquele responsável deu a conhecer que, o PNQ penalizou a empresa prevaricadora com uma multa de 1.423.580,00 meticais que deverá ser pago dentro de 15 dias de acordo com o Art.139 número 3 do Decreto número 89/2017 de 29 de Dezembro.

De acordo ainda com o administrador adjunto do PNQ, para além da própria embarcação, o parque apreendeu igualmente 1 motor de 25 cavalos, uma motobomba, 12 gaiolas que eram usadas para captura de lagosta e duas baterias.

Comments

O Presidente da República, Filipe Nyusi, encontra-se desde a manhã de hoje a realizar uma visita de trabalho na província de Manica.

Nesta parcela do país, Nyusi vai proceder com a inauguração do Sistema de Abastecimento de Água de Vanduzi, em cerimónia agendada para esta manhã. 

Ainda hoje, o Chefe do Estado desloca-se ao Posto Administrativo de Inchope, distrito de Gondola, para dirigir a cerimónia de inauguração da Estrada Beira-Inchope-Machipanda (EN6), e orientar um comício popular. 

Nesta deslocação o Presidente Nyusi faz-se acompanhar pelos Ministros das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos, João Machatine; dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, José Pacheco; dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita; pelos governadores de Sofala, Alberto Mondlane; de Tete, Paulo Auade; de Niassa, Francisca Tomás; pelo Embaixador da República Popular da China, Su Jian; por quadros da Presidência da República e de outras instituições do Estado.

Comments

Cerca de 31.600 habitantes do posto administrativo de Xinavane e dos distritos de Magude e Macia, já se beneficiam dos serviços de radiologia, com a entrada em funcionamento do aparelho de Raio-X móvel, no Hospital Rural de Xinavane, distrito de Manhiça, província de Maputo.

O aparelho destina-se à observação das estruturas anatómica, como ossos, órgãos e vasos sanguíneos, através de radiação e entra em funcionamento depois de três anos de paralisação deste serviço, por avaria do anterior equipamento.

Assim, a população de Xinavane, Magude e Macia, recorria ao Hospital distrital da Manhiça em caso de necessidade de diagnóstico, em radiologia.

Segundo Flezer Tomadote, director distrital da Saúde da Manhiça, o aparelho vai permitir a realização do diagnóstico, controle e tratamento de doenças, através da visualização de ossos, órgão ou estruturas.

Tomadote explicou que o Raio-X entregue é móvel, constituindo deste modo um meio vantajoso e eficiente para o dinamismo do serviço, uma vez que a máquina pode-se mover até ao local onde o paciente se encontra acomodado e efectuar a respectiva observação.

De entre vários exames que o aparelho está capacitado para realizar o director destacou o diagnóstico de fracturas nos ossos, identificação dos males como a pneumonia, anomalias no tórax, avaliação de doenças agudas na região de abdómen, inflamações, infecções, o comprometimento do pulmão e das vias áreas superiores e o teste de mamografia.

A fonte explicou que os cerca de 31.600 beneficiários dos serviços do Raio-X, 12 mil são do posto administrativo de Xinavane e restantes das localidades e posto administrativos vizinhos como, 3 de Fevereiro, Ilhas Mariana e Josina Machel, assim como dos distritos mais próximos como Magude e Macia, o último, pertencente a província de Gaza.

Tomadote informou que por conta da sua localização, os serviços de radiologia servirão também às vítimas de acidentes de viação que ocorrem ao longo da Estrada Nacional número Um (EN1).

O Raio-X adquirido com o fundo do Ministério da Saúde foi inaugurado, ontem, pelo governador da província de Maputo, Raimundo Diomba.

Comments

Homens armados voltaram a atacar um autocarro na madrugada de ontem no troço entre Inchope e Gorongosa, ferindo três pessoas, duas das quais com gravidade.

A acção, a quarta em menos de 30 dias, ocorreu no povoado de Matenga, em Nhamatanda, a 40 quilómetros da vila municipal de Gorongosa, tendo como alvo um autocarro com destino ao Niassa, transportando membros de uma congregação religiosa.

O relato das testemunhas aponta que, uma vez alvejado o motorista, a viatura foi conduzida até à vila de Gorongosa por uma passageira,  que tomou o comando.

Após o ataque, altas patentes do Ministério do Interior, nomeadamente os comandantes da Polícia da República das províncias de Manica e Sofala e ainda o da Polícia Costeira Lacustre e Fluvial,  nomeadamente Francisco Simões, Paulik Ucacha e Alfredo Mussa, respectivamente, deslocaram-se ao local.

Falando a jornalistas, o comandante provincial da PRM em Sofala, Paulik Ucacha, disse que testemunhas disseram que os atacantes estavam trajados de uniforme da cor verde.

Ucacha afirmou que houve reforço de agentes da Polícia nas estradas Nacional número Um e Seis e apelou à população para ser vigilante.

Segundo ele, os problemas podem ser ultrapassados se todos unirem-se e denunciar o inimigo.  

“Solicitamos as comunidades para colaborarem com a Polícia, porque a estabilidade é garantida pela nossa força. Os automobilistas devem estabelecer comunicação com os passageiros e comunicar as autoridades quaisquer suspeitas de acções maléficas”, apelou Ucacha.  

Membros da comunidade de Matenga lamentaram o facto de a sua zona ser palco de ataques perpetrados por homens armados.

Fernando Manuel, vendedor de carvão, disse ao “Notícias” ter ouvido disparos quando encontrava-se no rio à busca de água.

“Estamos tristes, porque o nosso negócio de venda de carvão já não pode fluir. Todos nós estamos com medo”, concluiu a fonte.

O ambiente que se vive entre os camionistas e transportadores de passageiros na EN1 é de medo, mas a Polícia tranquiliza aos transeuntes, apontando terem sido criadas posições para controlar a situação.

Comments

A Inspecção-Geral do Trabalho (IGT), em Maputo, suspendeu 27 trabalhadores ilegais que se encontravam a exercer as suas actividades na nova cervejeira de Moçambique, em construção, no distrito de Marracuene, província de Maputo, noticiou hoje a Rádio Moçambique.

Os trabalhadores suspensos estavam afectos a duas empresas subcontratadas por aquela indústria.

Segundo a IGT, os visados são, na sua maioria, de nacionalidade sul-africana e malaia, tendo as duas empregadoras já sido notificadas para prestarem os esclarecimentos devidos sobre o assunto.

A Cervejas de Moçambique foi citada pela Rádio Moçambique a distanciar-se do caso da contratação ilegal daqueles estrangeiros, atribuído a uma firma especializada na matéria.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction