Sexta-feira, 19 Julho, 2024
Início » Reflexões da Muvalinda: “16 Dias de Activismo”

Reflexões da Muvalinda: “16 Dias de Activismo”

Por admin-sn
477 Visualizações

Cândida Muvale

OS “16 Dias de Activismo” é uma campanha global que ocorre anualmente, de 25 de Novembro a 10 de Dezembro, para combater a violência de género e promover os direitos das mulheres. Durante esse período são realizadas diversas actividades e iniciativas para consciencializar e promover a igualdade de género.

Esta campanha foi criada em 1991, durante o primeiro Encontro Mundial de Mulheres Líderes e activistas em Nova York – Estados Unidos da América. E desde então, a campanha tem sido realizada anualmente em diversos países, incluindo o nosso Moçambique.

Os “16 Dias de Activismo” são importantes porque ajudam a aumentar a consciencialização sobre a violência de género e promover a igualdade de género,  buscando mobilizar indivíduos, organizações e governos para tomar medidas concretas na prevenção e combate à violência baseada no género.

Infelizmente, a violência e a desigualdade de género ainda são questões sérias e persistentes em muitas partes do mundo, sem excepção de Moçambique, por essa razão é imprescindível que se faça um esforço contínuo para promover a consciencialização, a educação e a implementação de políticas eficazes para abordar essas questões e garantir a segurança e os direitos de todas as pessoas, independentemente do seu género.

Alguns temas relevantes que devem ser incluídos e debatidos durante os “16 Dias do Activismo” são:

– Educação e consciencialização sobre os direitos da mulher e a importância da igualdade de género;

– Prevenção e combate à violência baseada no género e assédio;

– Empoderamento económico das mulheres, incluindo as oportunidades de trabalho;

– Participação política e liderança da mulhere em diferentes esferas sociais;

– Desconstrução de estereótipos de género e promoção de relações saudáveis e equitativas na sociedade;

– Acesso a serviços de saúde sexual e reprodutiva;

– Protecção dos direitos das mulheres em situações de conflito armado e deslocamento, tendo como claro exemplo os insurgentes na Província de Cabo Delgado e;

– Engajamento dos homens no combate à violência de género e na promoção da igualdade de género.

E este último tema é de grande relevância, pois é importante incluir os homens nas acções de combate à violência de género e promoção da igualdade de género, porque, de um lado, eles também desempenham um papel fundamental na transformação social, e de outro; os homens são os que mais cometem actos de violência baseada no género, sendo assim os agressores. Daí que, ao envolver os homens, é possível desafiar normas prejudiciais de masculinidade, promover relações saudáveis e equitativas, e criar uma cultura de respeito e igualdade entre os géneros. Além disso, a participação dos homens é importante para garantir que a luta pela igualdade de género seja uma responsabilidade compartilhada por toda a sociedade.

Em muitos outros países africanos enfrenta-se desafios significativos no combate à violência de género e na promoção da igualdade de género. Alguns países têm implementado medidas e políticas progressivas, enquanto outros ainda enfrentam obstáculos culturais, sociais e institucionais. No entanto, há também muitos exemplos positivos de activismo e iniciativas lideradas por mulheres que estão impulsionando a mudança e promovendo a igualdade no continente africano. Ainda é necessário  fazer-se muito trabalho para superar esses desafios e avançar em direcção à igualdade de género em todo continente.

É desejável ter um mundo livre da violência de género e promover a igualdade de género. Isso requer o compromisso e a acção de indivíduos, comunidades, governos e instituições para desafiar normas prejudiciais, implementar leis eficazes, promover a educação e consciencialização, e trabalhar juntos para criar uma sociedade justa e igualitária para todas as pessoas, independentemente do seu género.

Como gosto sempre de terminar o meu texto com um versículo bíblico, desta vez tive dificuldades em escolher um que espelhasse o combate à violência de género.

Embora hoje não traga um versículo específico que mencione o combate à violência de género ou à promoção da igualdade de género, vários versículos na Bíblia Sagrada destacam a importância do amor, justiça e tratamento justo para todos. Princípios e ensinamentos que podem ser interpretados como apoio à dignidade, igualdade e respeito por todas as pessoas, independentemente do seu género.

*Psicóloga e Activista Social

Artigos que também podes gostar

Leave a Comment

Propriedade da Sociedade do Notícias, SA

Direcção, Redacção e Oficinas

Rua Joe Slovo, 55 • C.Postal 327

Capa do dia